MP2

domingo, 28 de novembro de 2010

Rio em Guerra: Polícia prende traficante disfarçado de pastor em fuga no Alemão


Leandrinho foi preso no acesso a Volta Redonda, onde chefiava tráfico. Outros dois foram presos; um deles é homem de confiança de Beira Mar.
Para fugir do cerco da polícia no Conjunto de Favelas do Alemão, um traficante se disfarçou de pastor evangélico e, com a Bíblia na mão, seguiu viagem rumo a Volta Redonda, no Sul Fluminense. No entanto, a fuga do criminoso foi frustrada na tarde deste sábado (27) pelos agentes da Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA).
De acordo com o delegado da DRFA, Marcio Mendonça Dubugras, o traficante conhecido como...
Leandrinho chefiava a venda de drogas em Volta Redonda, Angra dos Reis e Barra Mansa, todas no Sul Fluminense. Contra Leandrinho, há seis mandados de prisão e 12 anotações crimininais.
“Cercamos ele no acesso a Volta Redonda. Ao ser preso, ele confessou que estava no Conjunto de Favelas do Alemão e que planejou a fuga para não ser preso”, disse o delegado.
Ainda neste sábado, outros seis criminosos com funções importantes na hierarquia do tráfico foram presos.  Um deles, conhecido como Playboy, é apontado pela polícia como o homem de confiança do traficante Fernandinho Beira-Mar, que cumpre pena no Presídio de Segurança Máxima de Mato Grosso do Sul.
Mãe entrega filho traficante à polícia
Foi com  frases doces e preocupação de uma mãe zelosa que Nilsa Maria dos Santos, de 53 anos, conseguiu convencer o filho Diego Raimundo Silva Santos, o Mister M, de 25 anos, a se entregar à polícia, na tarde deste sábado. O traficante, também conhecido como 50 – por ser fã do cantor americando  Fifty Cent – era o segurança e braço direito de Pezão,  o chefe do tráfico do conjunto de favelas do Alemão, na Zona Norte do Rio.
“Disse pra ele: Diego vamos para casa com a mamãe. E ele respondeu: ‘Não, mãe. Se ficar em casa, eles vão me  prender’. E eu disse: então vai comigo e seu irmão que é cristão que eu vou te apresentar na delegacia. Ele aceitou”, contou dona Nilsa,  mãe de dez filhos e que trabalha num trailer vendendo comida na Vila da Penha, no subúrbio do Rio.
Ajuda de pastores
A mãe do traficante Diego Raimundo da Silva Santos, de 25 anos, o Mister M, foi a verdadeira responsável pela entrega do bandido. Nilza Maria revelou nunca ter aceitado o filho no mundo do tráfico. Mãe de dez filhos, todos com suas profissões, o sonho dela era ver o filho Diego longe das drogas.
- Eu aproveitei a oportunidade porque nunca aceitei meu filho nessa vida. Conversei com ele, que aceitou. O irmão dele é cristão e o convencemos. Falei: Diego, vamos com mamãe para casa. Ele respondeu que não pois iriam prender ele. Disse, então, para ele ir comigo e com o irmão pois nós iríamos levá-lo na delegacia. Agradeço a Deus, agora é nova vida – afirma a mãe.
O delegado titular da 6ª DP (Cidade Nova), Luiz Alberto Cunha de Andrade, revelou que a mãe de Mister M procurou policiais da sua equipe, que chegaram a trabalhar por cerca de dois anos e meio na delegacia de Irajá. Lá, Nilza já havia procurado a polícia algumas vezes para tentar entregar o filho, mas Diego ainda não tinha se convencido.
- Ela procurou a 38ª DP (Irajá) e descobriu que estávamos na 6ª DP. Foi quando Nilza nos procurou e disse que ele queria se entregar, mas que tinha medo que acontecesse algo no caminho até a delegacia. Mister M saiu da Favela da Grota, no Complexo do Alemão, dentro de uma kombi com a mãe, os irmãos e pastores evangélicos. Encontramos com eles próximo à Avenida Lobo Júnior, na Penha, e seguimos para a delegacia por volta das 15h - explica o delegado.
Diego teria dito aos policiais que queria parar com a vida no tráfico, que não queria continuar depois de ter visto o aparato da polícia. Na delegacia, Mister M recebeu a visita do coordenador do AfroReggae, José Júnior. Nilza espera que os outros traficantes também se entreguem.
- Desejo que todos se convertam, larguem isso porque contra a força não há resistência. Eu nunca vi isso, tanque de guerra, meninos jovens… – disse a mãe do traficante.
Mister M estava no tráfico de drogas há pouco mais de dois anos. Ele era o braço direito de Luciano Pezão, o chefe do tráfico de drogas do Complexo do Alemão. Ele é acusado de, em 2008, ter participado da morte de Antônio Ferreira, o Tota, que até então controlava o tráfico na favela. Mister M tem dois mandados de prisão, um por associação ao tráfico e outro por roubo e associação ao tráfico. Se condenado, ele pode pegar pelo menos 15 anos de prisão.
Fonte: O Verbo / G1 / Extra

0 comentários:

Postar um comentário

Este local é restrito apenas para comentários construtivos e edificantes,favor não postar palavras obscenas.
Obrigado!

Clique na foto e assista em tela cheia!!!

Ouça um louvor enquanto navega!!!

Localizando os visitantes

Veja de onde são os visitantes.
nºde visitantes Contador visita

FeedBurner Manancial de Poder

Subscribe in a reader

manancial de poder